Foto / Portal do Tossinha

A cena é de confusão e desespero: três veículos envolvidos num acidente de trânsito, com várias vítimas no local. O acionamento é rápido: em instantes, o comboio de resgate e salvamento chega ao local. A Oficial de Área do Corpo de Bombeiros e o médico da Concessionária VIAPAR avaliam a cena em 360º antes do início dos trabalhos das equipes. Na sequência, socorristas com as ambulâncias do Corpo de Bombeiros, SAMU e VIAPAR começam o atendimento às vítimas. Os militares do ABTR (auto bomba tanque resgate) também atuam para desencarcerar as vítimas que estão presas dentro de um dos veículos e na prevenção a possíveis incêndios no local.

Seria uma situação bastante preocupante aos olhos de quem passou na manhã dessa sexta-feira pela Praça da Independência, no Centro de Mandaguari, se não fosse o fato de se tratar de uma ação simulada. Ali, as “vítimas” foram estudantes de Enfermagem na Fundação Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Mandaguari (FAFIMAN) e por integrantes do Clube Desbravadores Fortaleza, Heróis da Fé e Alvorecer. Nesta manhã, estavam apenas representando o que pode ocorrer de verdade quando as leis de trânsito não são observadas e um acidente acontece de fato. A perda de atenção ao usar o celular enquanto dirige, o excesso de velocidade, a não utilização do cinto de segurança e demais atos irresponsáveis são fatores cruciais para que um acidente aconteça e, muitas vezes, resulte em óbitos.

Para que o evento ocorresse, houve o aporte e participação de vários órgãos: Corpo de Bombeiros do Paraná, Bombeiro Comunitário de Mandaguari, Polícia Militar do Paraná, Prefeitura Municipal de Mandaguari, SAMU, Viapar, Desbravadores, Fundação Fafiman, Marcelo Auto Socorro, Lions Clube de Mandaguari, Rotary Clube Mandaguari, Prefeitura Municipal de Mandaguari, 81ª CIRETRAN, Autoescola Mandaguari e profissionais da imprensa: todas instituições que, em prol da conscientização sobre os cuidados no trânsito, com o intuito de propiciar um tráfego mais seguro, se mobilizaram para que o simulado acontecesse, chamando a atenção das pessoas e, principalmente, fazendo-as refletir sobre o assunto.

Fonte: Comunicação Social do 11º GB.