Foto/Divulgação O Tempo.

Dayse Galante (PSD), de Estrela do Sul, tentou liberar amigos bêbados de abordagem policial; exaltada, ela diz que irá parar de repassar recursos à Polícia Militar

Revoltada com uma abordagem policial no carro de amigos pessoais, a prefeita Dayse Galante (PSD), protagonizou uma cena bizarra na madrugada deste domingo.

Revoltada com uma abordagem policial no carro de amigos pessoais, que estavam embriagados, a prefeita Dayse Galante (PSD), do município de Estrela do Sul, no Triângulo Mineiro, protagonizou uma cena bizarra na madrugada deste sábado (30) ao tentar dar uma “carteirada” e liberar os conhecidos. Claramente de ânimo alterado, como mostram as imagens obtidas com exclusividade por O TEMPO, Dayse Galante discute com policiais e chega a ameaçar a corporação, dizendo que “a partir de hoje”, a prefeitura não disponibilizará mais recursos para a Polícia Militar.

De acordo com a PM, foi realizada uma operação rotineira de fiscalização de veículos na região da cidade. Um carro com placa de Uberlândia passava pelo local quando foi abordado pelos militares. O motorista, chamado Robson e que foi identificado como um farmacêutico da cidade, mostrava sinais de embriaguez. Irritado com a atuação da PM, ele chamou a prefeita no local.

“Vocês tem que ir é prender os bandido (sic), não é fazer essa confusão aqui não, prender gente de bem”, diz, no vídeo, a prefeita, antes de um policial responder “mas eles estão todos embriagados, temos que parar quando é assim”. Ela rebate: “estão mesmo, estão mesmo. Mas vocês vão ver, amanhã vocês vão ver. A partir de hoje está tudo cortado do município para a PM. Tudo cortado”, ameaça.

Durante a confusão, a prefeita se exalta por algumas vezes com policiais e com um morador local que filmava a cena. Ela tenta retirar, à força, o celular das mãos do cinegrafista amador, mas sem sucesso.

Ainda insatisfeita com a situação, ela faz novas ameaças à PM. “Não vou ajudar mais. Vai fechar o pelotão daqui. O Estado tá falido, Estado falido, então eu quero ver como vão fazer. Eu não ajudo mais”, diz, para depois completar, “a instituição que eu mais cuido é a PM, e vocês não estão cuidando de mim agora. Não aceito isso”.

Galante também faz pressão ao questionar que nenhum dos policiais são moradores da cidade. “Ninguém aqui é de Estrela do Sul. Vai cuidar da cidade de vocês, não tem o que fazer aqui. Não é Minas não, é Estrela do Sul”, diz. Ela, depois, diz estar sendo desrespeitada por ser mulher. “Tem que me respeitar, só porque a autoridade é mulher vocês acham que pode tudo”.

Após quase uma hora de bate-boca, o motorista embrigado foi levado para a delegacia. Ele teve a carteira de habilitação apreendida.

A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa da Prefeitura de Estrela do Sul, que prometeu retornar a ligação com um posicionamento oficial sobre o caso. Já a prefeita Dayse Galante não atendeu os telefonemas feitos.

Dayse Galante foi eleita prefeita de Estrela do Sul nas eleições municipais de 2016, ao conquistar 3.052 votos. Ela já havia tentado o cargo em 2008 e 2012, sem sucesso.

Fonte: O tempo.