© Arquivo pessoal/Veja SP Alexandre Nardoni, Mizael Bispo de Souza, Gil Rugai, Cristian Cravinhos, Guillherme Longo e Lindenberg Alves

Seis dos presos mais famosos do Brasil, Alexandre Nardoni, Cristian Cravinhos, Gil Rugai, Lindenberg Alves, Mizael Bispo de Souza e Guilherme Longo deixaram nesta quarta-feira (26) a cadeia de Tremembé, no interior, para uma audiência com a juíza Sueli Zeraik, da Vara de Execuções Penais.

O assunto foi um livro publicado por Acir Filló, ex-prefeito de Ferraz de Vasconcelos, intitulado Diário de Tremembé – O Presídio dos Famosos. A magistrada quer apurar supostas irregularidades na unidade conhecida como “presídio de Caras”.

Uma foto tirada por agentes do fórum mostra cinco dos seis presos algemados. O único livre é Alexandre Nardoni, detido desde 2008 e condenado a 31 anos de prisão pelo assassinato da filha Isabela. Como cumpriu parte da pena e foi levado ao sistema semiaberto este ano, ele não precisa utilizar qualquer tipo de contenção.

Juntos, os detentos foram condenados a mais de 220 anos de reclusão. O único ainda não julgado é Guilherme Longo, acusado pela morte do enteado, Joaquim, em 2013, na cidade de Barretos. Cristian Cravinhos, que estava no regime aberto após ser preso pela morte do casal Richthofen, em 2002, voltou ao cárcere no ano passado depois de ser detido em Sorocaba. Foi condenado a mais quatro anos por tentativa de suborno a policiais.