Anúncios

Um avião que levava passageiros de Dubai, nos Emirados Árabes, até Amsterdam, na Holanda, fez um pouso de emergência no meio do caminho devido a uma briga que começou porque um homem a bordo não conseguia parar de soltar gases. Quando a aeronave parou em Viena, na Áustria, dois homens e duas mulheres foram retirados e banidos para sempre dos voos da Transavia Airlines. O passageiro com a crise de flatulência foi mantido a bordo.

De acordo com a imprensa internacional, dois homens que estavam perto do viajante com problemas intestinais no voo HV6902 reclamaram muito do odor. Segundo a “Fox News”, a tripulação não fez nada a respeito. O site de notícias holandês “NL Times” informou que, a certa altura, o comandante fez uma advertência, afirmando que os passageiros estavam perturbando o voo com ameaças, barulho excessivo e comportamento agressivo.

Os pedidos de calma de nada adiantaram, e uma briga começou em pleno avião, informou o jornal holandês “De Telegraaf”. Depois do pouso, os dois homens foram retirados, junto com duas mulheres que estavam na mesma fila que eles. No entanto, elas contaram à imprensa que nada fizeram de errado e que pretendem entrar com um processo contra a companhia.

“Nós não tivemos nada a ver com toda a confusão. Nós nos distanciamos daquilo”, disse uma delas ao “De Telegraaf”. “Nós não fazíamos ideia de quem esses garotos eram, nós apenas tivemos o azar de estar na mesma fila e nós não sabíamos de nada”.

De acordo com um comunicado da Transavia Airlines, a companhia registrou o caso na polícia e informou que está à disposição das mulheres para abrir um diálogo.

“Nossa equipe precisa assegurar um voo seguro. Se passageiros provocam perigo, ela imediatamente intervém. Nossos funcionários são treinados para isso. Eles sabem muito bem quais são os limites. Transavia apoia, portanto, completamente a equipe e os pilotos”, afirmou em nota enviada ao jornal “De Telegraaf”.

Portal do Tossinha com Extra.