BPFron recebe novas instalações de companhia em Santo Antônio do Sudoeste
Anúncios

Com 2,5 mil metros de área construída e modernas instalações, o novo prédio do Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFron), em Santo Antônio do Sudoeste, foi entregue nesta quarta-feira (03) pelo Governo do Estado para sediar a 3ª Companhia da unidade. A obra custou cerca de R$ 10 milhões – o Governo do Estado investiu 70% e o município 30%.

O chefe da Casa Civil, Guto Silva, que participou da inauguração, falou sobre importância da obra para a região. “Essa nova estrutura vai possibilitar a intensificação das estratégias e das ações da Polícia Militar, coibindo uma infinidade de crimes graves que comprometem a segurança da população e trazem grandes prejuízos”.

Dos recursos destinados para a construção do prédio, R$ 6,7 milhões foram investidos na estrutura e R$ 3,3 milhões em imobiliário, equipamentos e outros itens, somando os R$ 10 milhões.

O secretário de Estado da Segurança Pública, Romulo Marinho Soares, ressaltou que as novas instalações da unidade vão possibilitar melhorar o trabalho integrado na região de fronteira.  “Nós vamos colocar, de Capanema até Barracão, pessoas e instituições trabalhando de forma integrada. Com um novo prédio será possível fornecer um serviço ainda mais eficiente e melhor atendimento ao cidadão”, disse.

A 3ª Companhia continuará sob o comando do capitão Clayton Oliveira Lima.

“O Governo do Estado é exemplo quando se fala em integração, principalmente porque precisamos trabalhar com integração nesse País”, ressaltou o prefeito de Santo Antônio do Sudoeste, Zelírio Peron Ferrari. “Agradeço o trabalho e a dedicação das equipes do BPFron, e sei que vão nos ajudar muito aqui na fronteira”, completou.

A 3ª Companhia do BPFron foi inaugurada em 2014 no município, mas passou por uma ampla reforma para readequar o efetivo e os equipamentos utilizados no policiamento de fronteira no extremo Sudoeste do Estado. Atuante em 56 municípios, na divisa do Paraná com Santa Catarina e na fronteira com a Argentina, a companhia se destaca pelas atividades desempenhadas na Operação Hórus, assim como em outras de combate a crimes transfronteiriços.

De acordo com o comandante-geral da Polícia Militar, Péricles de Matos, a fronteira com o Mercosul é um dos caminhos utilizados pelo tráfico de drogas e de produtos que afetam a segurança em outros estados e outros países. “A visão estratégica do governador Carlos Massa Ratinho Junior de deslocar a companhia do BPFron vai impedir que o descaminho, o contrabando, o tráfico de drogas e o armamento entrem em nosso País, gerando outros crimes”, disse.

O BPFron é responsável por fazer policiamento em 139 municípios paranaenses, desde o extremo Sudoeste até a região Noroeste do Estado, atendendo uma população de aproximadamente 2,5 milhões de habitantes em toda a faixa da tríplice fronteira.

A unidade foi a primeira do Brasil, criada em 2012, especialmente para desenvolver ações preventivas e repressivas contra crimes de fronteira. Hoje é a principal ferramenta da Polícia Militar do Paraná para coibir o narcotráfico, o contrabando, o descaminho, e a entrada de armas e outros materiais ilícitos no Estado.

O comandante do Batalhão de Polícia de Fronteira, major André Cristiano Dorecki, destacou que a Companhia vem firmar a presença na região Sudoeste do Estado, assim como a parceira com as outras unidades da Polícia Militar, com a Polícia Civil e órgãos da União, sejam de defesa, fiscalização, controle e Segurança Pública. “Também vem a potencializar as nossas possibilidades de participação com operações, inclusive de receber outras forças aqui para compor as operações que a Polícia Militar desenvolve”.

“Uma estrutura de fronteira deve sempre estar presente, com equipes diferenciadas, que tenham bagagem, conhecimento e preparo para o enfrentamento ao crime organizado e para a atuação de segurança na região”, destacou o presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, deputado Ademar Traiano,.

PRESENÇAS – Também acompanharam o evento de inauguração o delegado-geral da Polícia Civil, Silvio Jacob Rockembach; o delegado da Polícia Civil de Santo Antônio do Sudoeste, Emerson Ferreira de Souza; os deputados estaduais Luiz Guerra e Paulo Litro; o assessor militar da Secretaria da Segurança Pública, coronel Erich Wagner Osternak; o comandante do 16° Esquadrão de Cavalaria Mecanizado, tenente-coronel Luis Claudio Ferreira de Araújo; o juiz de direito da Comarca de Santo Antônio do Sudoeste, Luis Fernando Montini; o promotor Público de SAS, Edmundo Sidoli.

Agência Estadual de Notícias

Compartilhe o post com seus amigos!