Confusão aconteceu durante a noite desta quarta-feira no bairro Santa Cândida

Uma confusão tomou conta da região do Acampamento Lula Livre, no bairro Santa Cândida, em Curitiba, na noite desta quarta-feira (13). Os moradores do bairro se reuniram e queimaram pneus, alegando que não conseguem ter uma vida normal devido à presença dos manifestantes a favor do ex-presidente. Por outro lado, os organizadores da vigília alegam que foram atacados durante o ato que, segundo eles, fere a ‘liberdade democrática’.

De acordo com o estofador Leandro Cesar, de 34 anos, um dos representantes dos moradores, eles se organizaram depois de um manifestante ter jogado um objeto dentro de uma casa. “Eles desaforaram o vizinho e jogaram um objeto contra a casa dele. Hoje, então, decidimos fazem um protesto de forma pacífica”, afirmou.

O representante explicou que os manifestantes do Acampamento Lula Livre invadiram a rua. “Nós não aguentamos mais isto. Eles ameaçam a minha esposa e querem só fazer o terror aqui na região. Alguém tem que tomar uma atitude”, disse.

Em alguns momentos da manifestação o clima esquentou e manifestantes de ambos os lados chegaram a bater boca, mas foram contidos por policiais militares da Rotam do 20º Batalhão. O presidente do PT de Curitiba, André Machado, comentou que a única intenção do Acampamento Lula Livre é manter a paz e apoiar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Segundo Machado, o acampamento foi atacado. “Estamos aqui há dois meses de forma pacífica, porque temos a liberdade de nos manifestar. Hoje tacaram fogo, jogaram pneu na rua e querem confusão. Nosso objetivo não é esse. O que estão fazendo aqui é uma agressão contra as pessoas que participam da vigília”, destacou.

O presidente ainda esclareceu que não houve nenhuma agressão ou ameaça contra os moradores do Santa Cândida. “Não teve nada disso. Alguns moradores, que não concordam com a opinião política de quem está na vigília, provocam os manifestantes. O que não dá é isso, tacar fogo e começar a ameaçar quem está aqui. São pessoas que não conseguem conviver com a democracia”, concluiu.

Após a queima de pneus e entulhos, o Corpo de Bombeiros foi chamado para apagar o fogo e, embora o enfrentamento entres os manifestantes tenha continuado, o clima permaneceu de forma pacífica.

Matéria Portal Banda B