Cartazes instalados em estabelecimentos do bairro Água Verde, em Curitiba, oferecem internet e café para policiais (Foto: Reprodução/RPC)

Cartazes dão ‘boas-vindas’ e colocam à disposição banheiros, água e amizade; PM diz que militares podem usar os serviços desde que não fiquem muito tempo fora das ruas.

Moradores do bairro Água Verde, em Curitiba, instalaram cartazes oferecendo cafezinho, água, sinal de internet e outros serviços a policiais, em uma tentativa de estreitar relações com a polícia e melhorar a segurança da região.

Nas placas, os comerciantes afirmam: “Seja bem-vindo policial. Aqui você tem W.C., café, água, apoio, amizade, internet. Respeitamos e valorizamos muito o trabalho de vocês”.

O diretor do Conselho de Segurança do bairro Água Verde, Paulo Goldbaum, afirma que os cartazes são um apelo da comunidade.

“A medida em que um policial conhece, olha diretamente no olho do comerciante ele passa a assumir um compromisso maior de atender em uma situação de emergência. Não que ele não o faça em outra condição, mas ele conhece a pessoa”, disse.

Cartazes instalados em estabelecimentos do bairro Água Verde, em Curitiba, oferecem internet e café para policiais (Foto: Reprodução/RPC)

O comerciante Rafael Rebelato instalou a placa no restaurante que administra no bairro e conta que a medida traz benefícios para todos os moradores.

“Não significa que esta placa, que está aqui no nosso restaurante, vai trazer a polícia só para a gente. A polícia é para o nosso bairro, a polícia é para a nossa comunidade”, afirma.

A empresária Suzi Menezes, que também mora no Água Verde diz que “todos os vizinhos vão ser beneficiados, independente de ter o cartaz ou não, porque vai ter viatura passando. Vai estar todo mundo protegido”.

Placas com ‘boas-vindas’ a policiais foram instaladas em restaurantes e estabelecimentos comerciais do bairro Água Verde, em Curitiba (Foto: Reprodução/RPC)

O que diz a PM

A Polícia Militar (PM) informou que toda iniciativa da comunidade que contribua com o trabalho policial é bem-vinda, desde que sejam respeitados os direitos e deveres de cada um.

A polícia destacou que o fato de os comerciantes oferecerem serviços aos policiais não acarreta responsabilidade ou obrigatoriedade de que a segurança seja feita de forma privilegiada nestes pontos.

Segundo a PM, no bairro Água Verde, as equipes atuam com policiamento comunitário e realizam contato direto com comerciantes e moradores. Conforme a PM, os militares podem usar os serviços oferecidos pelos comerciantes, desde que apenas pelo tempo que for necessário, já que os policiais devem estar nas ruas.

G1