Ministério Público diz que prefeito vendeu, irregularmente, lotes do município que seriam destinados para a construção de áreas verdes e institucionais.

Justiça determinou o bloqueio de bens do prefeito de São João do Ivaí, no norte do Paraná, Fábio Hidek Miura (PSDB), e mais sete pessoas em uma investigação que apura supostas irregularidades na destinação de lotes do município.

Os oito são acusados de prática de atos de improbidade administrativa. A decisão foi divulgada pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR) nesta terça-feira (12). Os valores bloqueados podem variar, conforme o réu, de R$18.645,93 a R$ 242.397,24.

Segundo o MP-PR, o prefeito tornou imóveis transferidos por empresas loteadoras para a construção de áreas verdes e institucionais em bens públicos disponíveis, desmembrou esses lotes e os alienou para particulares.

Além dessa irregularidade, a promotoria também apurou que os lotes foram comprados por valores abaixo do preço de mercado, se constatou ilegalidades na realização da licitação e pessoas que têm parentesco com o prefeito e com o pregoeiro compraram alguns terrenos.

G1 tentou contato com o prefeito Fábio Hidek Miura, mas não teve retorno até a publicação desta reportagem.

FONTE: G1