Anúncios

(Por G1)

Nicolly Guimarães Sapucci foi visitar o namorado, que cumpria pena por roubo, em um presídio em Jundiaí. Ela foi agredida com socos e chutes, não resistiu e morreu.

Nicolly Guimarães Sapucci, de 22 anos, chegou a ser encaminhada ao Hospital São Vicente de Paulo, mas não resistiu aos feriment

A jovem de 22 anos morta em uma unidade prisional de Jundiaí (SP) pelo namorado durante uma visita íntima é velada em Bragança Paulista desde 18h30 desta segunda-feira (28). Segundo a polícia, Nicolly Guimarães Sapucci, visitava o namorado preso quando foi agredida e morreu. O enterro será nesta terça (29).
Segundo a polícia, a jovem morava em Bragança Paulista e saiu de casa na manhã de domingo (27) para visitar o namorado que cumpre pena por roubo no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Jundiaí. Durante uma visita íntima, o casal teria discutido e ele a agredido com socos, chutes e tapas.
A morte só foi percebida pela administração penitenciária ao fim do período de visita, quando na contagem dos visitantes perceberam a falta de uma pessoa da lista. Na busca, os agentes encontraram a jovem desmaiada e ferida em uma das celas.
Ela teve afundamento de crânio, chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos. Nicolly deixa um filho de quatro anos. A vítima e o agressor estavam juntos há dois anos e há um ano ele estava preso respondendo por roubo. A jovem não tinha queixa anterior contra o namorado por violência.
De acordo com a família, nas redes sociais, a vítima fazia declarações para o namorado e lembrava das discussões por ciúmes. No depoimento após o crime, o companheiro da vítima disse que eles brigaram porque ela tinha ciúme de um relacionamento anterior dele.
O namorado vai responder por feminicídio e, após o procedimento judicial, a pena pelo crime deve ser somada a que ele já cumpre.

Apuração

A Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) informou que foi aberto Procedimento apuratório disciplinar e preliminar para averiguação dos fatos, registrado um boletim de ocorrência. “O preso foi isolado preventivamente em cela disciplinar e será solicitado ao juiz local a internação do mesmo em regime disciplinar diferenciado”, disse a pasta em nota.

A secretaria afirmou ainda que a mulher era cadastrada no rol de visitas do preso desde maio de 2018 e realizava visitas regulares

Redes sociais

Em seu perfil em uma rede social Nicolly fez um desabafo sobre a sua virada de ano e supostas desavenças com o parceiro. “Como foi a virada do ano para mim? Foi boa, bebi, brinquei, me diverti com amigos e familiares. Aí vem um ‘nossa mais seu marido está preso você não deveria tá aqui’. Sim eu deveria porque ele mesmo me falou para mim curtir e aproveitar bastante. Falou que me amava e me desejou um FELIZ ano novo”, escreveu.