(Por Virgula)

A jornalista Amanda Platell escreveu para o site Daily Mail um relato emocionante da morte de seus pais. Segundo ela, Norma, de 90 anos, e Francis, de 92 anos, após 70 anos casados, morreram de mãos dadas com minutos de diferença um do outro no lar para idosos onde viviam na Austrália.

“Em uma noite de janeiro, os enfermeiros notaram que minha mãe tinha dificuldades de respirar e meu pai estava mais agitado do que o normal. Ela voltou 10 minutos depois para checar e os dois estavam mortos lado a lado segurando as mãos. Eles se foram juntos. Em paz. Como queriam. Os médicos não conseguiram saber quem se foi primeiro. Seus atestados de óbito têm exatamente a mesma data e horário”, escreve Amanda.

Ela conta que a mãe sofria com Alzheimer há anos e não conseguia mais se comunicar. Quando ela se mudou para o centro de idosos, Francis passava o dia todo com a mulher no local. No ano passado, depois de um infarto, ele também foi morar no asilo.

“Eles viveram juntos por 70 anos, sempre inseparáveis. Mesmo nos piores momentos”.