Portal do Tossinha
Anúncios

Isadora Stefanhak Costa Arantes tem apenas 17 anos e nem terminou o ensino médio ainda, mas já carrega um currículo de gigante! A sua última conquista foi um curso da Nasa, nos Estados Unidos! Que orgulho garota!

A estudante é da cidade de Eldorado do Sul (RS) e sempre desejou ser astrofísica. Ela conta que se interessou pelo assunto quando tinha apenas 12 anos. “Pra mim, não tem coisa mais sensacional do que você juntar as teorias da física com astronomia, que é o estudo do universo“, fala a jovem.

A jovem iniciou o processo do concurso pela internet e teve que passar por uma seletiva criteriosa. Só que para Isadora isso foi ainda mais motivador. Ela já acumula algumas conquistas como prêmios, medalhas e homenagens, além de ter diversas cartas de recomendação.

A inscrição pra esse processo seletivo eu fiz pelo site da Nasa, tinha uma série de coisas que eu precisava preencher para eles me avaliarem. Entre elas, pediam pelo menos duas cartas de recomendação, eu coloquei dez“, fala brincando, fazendo referência ao seu precoce histórico na astrofísica.

Isadora já tem um grande currículo na astrofísica com apenas 17 anos. | Foto: reprodução instagram

Isadora é daquelas jovens que nos enche de orgulho. Dá mais uma olhadinha nessa história!

O curso

curso promovido pela Nasa tem o objetivo de descobrir novos talentos da astrofísica. Ele é restrito a jovens de até 18 anos. Como Isadora estava no limite, não pensou duas vezes antes de aproveitar a oportunidade e conquistar mais essa experiência para o seu currículo.

O curso tem várias atividades. Se aprende a montar Rovers, aquele robôs que andam em Marte ou na Lua. Satélites também, principalmente aqueles com nanotecnologia, super pequenininhos, e simuladores de microgravidade”, conta a gaúcha.

O início das atividades estava previsto para julho deste ano e seria no estado do Alabama, nos Estados Unidos. No entanto, devido a pandemia do Coronavírus, Isadora terá que esperar até 2021.

programa se chama Advanced Space Academy e é um treinamento específico para astronautas. A experiência será fundamental para Isa se firmar como astrofísica futuramente.

Futuro na astrofísica

Isadora já ganhou medalha de ouro em uma olimpíada nacional de astronomia e astronáutica. Ela conta que sempre teve curiosidade sobre a existências das coisas e isso a fez buscar explicações.

Eu tenho planejamento de vida que quero estudar astrofísica e biologia. Eu quero focar na astrobiologia também, ela estuda a origem da vida no universo e se existe vida além da gente. Eu acho isso fantástico“, explica.

Tanto em seu processo com a Nasa como em outros projetos, Isadora sempre teve o apoio total da família. Os pais deram um telescópio de presente para a estudante, incentivando-a a estudar mais ainda o que deseja.

A gente incentiva o estudo, o conhecimento. Ela é muito especial. O que escolher, vou apoiar. Ela sai do lugar comum, é um orgulho“, conta Giselda Stefanhak, mãe de Isadora.

Isa também ajudou a organizar um grupo de estudantes interessados em astrofísica na sua escola. Eles eram supervisionados pela professora Ester Rósari Raphaelli. No início, a pequena turma utilizava garrafas pet como material para experiência. Com o tempo eles foram se aprimorando e ganhando experiência.

Estes foram os primeiros foguetes produzidos pelo grupo de Isadora | foto: reprodução G1

O grupo tinha seções, a de engenharia que era sobre o estudo do corpo do foguete, a parte de logística e design, que cuidava da propaganda e do próprio design do foguete. E a parte de química, que é responsável pelo combustível usado. A tecnologia cuidava do para-quedas, que cuidava da recuperação do foguete e da ignição“, comenta Isa.

Isadora e colega do grupo de astrofísica. | Foto: reprodução G1

Parabéns pela conquista Isadora! Torcemos muito para ver seu nome entre os grandes astrofísicos no futuro!

FONTE: G1

Compartilhe o post com seus amigos!